O IAVE
Quem Somos

AVALIAR PARA APRENDER

Somos, há mais de 20 anos, o organismo responsável pela avaliação externa em Portugal.

Desde 2013, ano em que Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE), sucedeu ao Gabinete de Avaliação Educacional (GAVE), somos um instituto público de regime especial dotado de autonomia pedagógica, científica, administrativa e financeira, ao qual se reconhece, por lei, independência técnica e profissional no exercício das suas funções.

Somos parceiros dos serviços e organismos do Ministério da Educação cuja atividade se relaciona com o ensino e com a formação profissional de docentes.

Regemos a nossa atuação por princípios de imparcialidade, de transparência e de rigor técnico e científico, respeitando a política educativa vigente.

São órgãos do IAVE o Conselho Diretivo, o Conselho Geral, o Conselho Científico e o Fiscal Único.

A organização interna do IAVE está representada no respetivo organograma.

 

O QUE NOS MOTIVA?

A principal finalidade do nosso trabalho é promover a contínua melhoria do sistema educativo, contribuindo para a sua qualidade, eficácia e eficiência.

Queremos promover a inovação e a modernização tecnológica na gestão administrativa, na formação de professores, na conceção, aplicação e classificação dos  instrumentos  de  avaliação  e  no  tratamento e partilha da informação gerada pela análise dos resultados da avaliação.

Queremos avaliar para conhecer e para dar a conhecer; queremos aprender a fazer melhor e ajudar a aprender.

O nosso lema é Avaliar para Aprender.

 

Conselho Diretivo
Luís Pereira dos Santos
Presidente do Conselho Diretivo do IAVE, I.P. desde 8 de fevereiro de 2019
Nasceu em 20 de setembro de 1966. É licenciado em Ensino da Física e Mestre em Metodologia do Ensino das Ciências, na especialidade de Didática das Ciências, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Anabela Serrão
Vogal do Conselho Diretivo do IAVE, I.P. desde 8 de fevereiro de 2019.
Nasceu a 14 de março de 1979. Licenciada em Sociologia pela FCSH -UNL, fez o Mestrado (parte escolar) em Sociologia do Trabalho, das Organizações e do Emprego e uma Pós -graduação em Análise de Dados em Ciências Sociais, ambos pelo ISCTE -IUL.
Manuel Carvalho Gomes
Vogal do Conselho Diretivo do IAVE, I.P. desde 8 de fevereiro de 2019
Nasceu a 2 de junho de 1960. É licenciado em Geografia na Faculdade de Letras da UC; Mestre em Geografia Física e Ambiente na Faculdade de Letras da UL e Doutor em Ensino da Geografia pelo Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da UL.
Órgãos
Conselho Diretivo

Os membros do Conselho Diretivo são designados por resolução do Conselho de Ministros, sob proposta do membro do Governo responsável pela área da educação, de entre seis personalidades indicadas em lista apresentada pelo Conselho Geral.

Resolução do Conselho de Ministros n.º37/2019

Conselho Geral

O Conselho Geral do IAVE  é o órgão de apoio e participação na definição das linhas gerais de atuação e nas tomadas de decisão do Conselho Diretivo. É composto por 12 elementos, indicados por diversas entidades, designados por resolução do Conselho de Ministros, sob proposta do membro do Governo responsável pela área da educação, tendo o mandato de cada um a duração de quatro anos, renovável por duas vezes.Os membros do Conselho Geral devem ser personalidades de reconhecido mérito na área da educação, com conhecimentos profundos e atualizados do sistema educativo dos ensinos básico e secundário, em particular na área da avaliação externa de alunos.

Conselho Científico

O Conselho Científico é um órgão de consulta e apoio técnico-científico em matéria de avaliação. É composto por um representante de cada uma das associações e sociedades científicas e pedagógicas das disciplinas a que respeitam os instrumentos de avaliação a elaborar pelo IAVE, I.P..

Composição do Conselho Científico

Planeamos, concebemos e validamos os instrumentos de avaliação externa de alunos do ensino básico e do ensino secundário. Elaboramos provas de certificação para diversos fins, como as provas para aquisição da nacionalidade portuguesa.

Produzimos documentação de apoio, destinada a alunos e a professores; por exemplo, informação sobre construção de itens, sobre construção e aplicação de critérios de classificação e sobre utilização da cor em instrumentos de avaliação externa.

Concebemos e  organizamos programas de formação de professores no domínio específico da avaliação, com especial destaque para a formação de professores classificadores e de supervisores do processo de classificação de provas de avaliação externa. Também promovemos e apoiamos a realização de conferências, seminários e outras iniciativas destinadas a divulgar práticas inovadoras no domínio da avaliação. Produzimos relatórios especializados sobre os resultados da avaliação externa, tanto nacional como internacional. Partilhamos com as escolas informação de carácter técnico e pedagógico, de que são exemplo os relatórios técnicos contendo indicadores psicométricos georreferenciados.

Prestamos ainda serviços na área da avaliação, apoiando entidades públicas ou privadas, nacionais ou internacionais, no planeamento e na implementação de processos de avaliação. Este apoio envolve a conceção de instrumentos de avaliação, a sua aplicação, o tratamento de resultados, a produção de relatórios, assim como a formação de professores e de quadros técnicos.

Coordenamos a participação portuguesa nos diferentes projetos de estudos internacionais, nomeadamente o PISA, o TIMSS 4.º ano, o TIMSS Advanced, o PIRLS e o ePIRLS – preparamos os materiais, criamos o quadro de amostragem, aplicamos os testes, codificamos as respostas aos itens de construção, criamos e gerimos as bases de dados e fazemos a análise dos resultados nacionais.

Com base nestes estudos, asseguramos o diagnóstico do nosso sistema educativo, por referência aos de outros países. As fragilidades e potencialidades identificadas permitem o desenvolvimento de processos e estratégias de ensino para melhorar as aprendizagens.

O nosso trabalho neste âmbito está em consonância com as normas internacionais definidas pelos consórcios promotores dos estudos internacionais (OCDE e IEA).

Subscrever Newsletter

Desejo receber as últimas novidades sobre o IAVE.